pet-blog

Meu gato sumiu, e agora?

Motivos para os gatos fugirem

Seu gatinho sumiu? Confira alguns dos motivos que podem ter levado seu bichano a explorar o mundo lá fora. Gatos que não são castrados podem sair para procurar parceiros e marcação de território, gatinhos que se mudaram recentemente podem tentar encontrar o caminho para seu antigo lar, eles podem estar com poucos estímulos o que os deixa entediados, alguns gatinhos podem fugir por estarem sofrendo maus tratos, mas também muitas vezes eles só estão curiosos para descobrir o que tem atrás dos muros de casa.

Como prevenir que eles saiam de casa

Estudos indicam que gatos que não têm acesso à rua vivem em média 10 anos a mais do que gatos de vida livre (Revista de Antropologia Social dos Alunos do PPGAS-UFSCar, v.3, n.2, jul.-dez., p.51-75, 2011). Isso ocorre, porque gatinhos que andam soltos pelas ruas podem pegar doenças, correm riscos de atropelamento, envenenamento, etc… Leia mais sobre como salvar um animal envenenado aqui.

Portanto é muito importante encontrar mecanismos que impeçam que nossos gatinhos saiam de casa. O ideal é colocar tela em todas as possíveis saídas (janelas, sacadas, portões), prestar muita atenção com portas abertas, castrar seus gatos para torna-los mais caseiros e colocar brinquedos e distrações que façam com que ele se mantenha ativo dentro do perímetro da casa – isso é chamado de enriquecimento ambiental, e é muito usado para animais silvestres em cativeiro (zoológicos, santuários) Leia mais sobre enriquecimento ambiental aqui.

 

Mas e se seu gatinho já conseguiu sair, o que fazer?

A primeira dica é procurar pela própria casa. As vezes seu gatinho se assustou com algum barulho ou algum outro animal e se escondeu muito bem escondido! Espere seu horário de refeição habitual e chame com o saco de ração para incentivá-lo a sair de seu esconderijo. Caso você constate que ele realmente não está mais dentro do ambiente de casa, faça uma busca pelas redondezas. Leve um petisco favorito dele, chame algumas vezes e espere. Deixe uma caixinha de areia do lado de fora próximo à saída para que ele consiga sentir o cheiro e achar o caminho de volta. É preciso ter paciência, para que você não assuste seu gatinho e ele se esconda ainda mais.

É fundamental o diálogo com outras pessoas! Converse com os vizinhos e cole cartazes nas ruas próximas. Divulgar nas redes sociais também é uma forma de abranger sua busca. Peça ajuda para páginas de ONGs de gatos, elas têm um alcance bem grande e podem ajudar na identificação do seu gatinho.

Existem algumas formas de localização e identificação no caso de gatos. Temos a coleira tradicional de pescoço, que auxilia na identificação caso alguém o encontre e também existem dispositivos de GPS que podem ser acoplados à coleira, auxiliando assim tanto na localização quanto na identificação. Mas atenção! É imprescindível que a coleira utilizada seja especialmente projetada para gatos, ou seja, é necessário que tenha um feche de segurança que abra facilmente, uma vez que seu gatinho pode subir, descer ou pular de vários lugares, com grandes chances de enroscar a coleira em alguma coisa e se machucar.
É isso aí, pessoal! Espero que tenham gostado da matéria, boa sorte e atenção redobrada para manter seu bichano dentro de casa! Quer ler mais sobre como deixar seu gatinho mais feliz e saudável? Clique aqui.